domingo, 21 de junho de 2015

Largo do Carmo

Algumas fotos dos casarões do Pelourinho e das igrejas seculares de Salvador.
Decoração do São João de 2015.






























O Santo Antonio Além do Carmo é um dos bairros mais antigos de Salvador, seu primeiro registro remonta ao século XVII. Limitado pelos bairros do Barbalho e Carmo, ele inicia na Cruz do Pascoal e vai até o largo de Santo Antonio Além do Carmo, oficialmente chamado de Largo do Barão do Triunfo. O termo Além do Carmo refere-se às portas da cidade do Salvador que, no primeiro século de habitação, tinha uma entrada no Convento do Carmo. Portanto, o bairro de Santo Antônio Além do Carmo traz no nome a ideia do crescimento urbano da Cidade, pois foi construído para além das Portas do Carmo.

O bairro de Santo Antônio já sofreu muito por sua decadência estrutural ao longo de tantos anos de história. Antigamente era considerado símbolo de modernidade e irreverência, tendo em sua memória ilustres residentes como Gilberto Gil, a arquitetura das casas, a incrível vista para a Baía de Todos os Santos, da praça do Coreto, do Forte do Santo Antônio (que já foi cadeia, mas hoje é o Forte de Capoeira), e da Igreja de Santo Antônio com sua torre inacabada.

Devido a retomada da consciência de preservação do patrimônio histórico, a reforma do Forte e da Igreja, além da criação do Hotel Pestana e várias pousadas de luxo, o bairro se desenvolve, mas nunca perde o seu charme. Ao contrário do seu “irmão mais velho” – o Pelourinho – Santo Antônio não sofreu com a plástica emergencial do Centro histórico nas décadas de 80 e 90, dando assim a oportunidade de criar um processo natural de preservação de um bairro tão antigo.

Hoje, o bairro preserva a beleza de antes, a tranquilidade de um bairro familiar e o turismo, dando destaque para o alternativo, foi o impulso principal para dar visibilidade a esse lugar tão rico.