sexta-feira, 26 de junho de 2015

Projeto Fundo Limpo





O Projeto Fundo Limpo visa avaliar a ocorrência de lixo bentônico em toda a extensão do mar da praia da Barra, em Salvador, através da remoção de itens de lixo do fundo do mar utilizando mergulho autônomo. São elas: Porto da Barra, Hospital Espanhol, Farol da Barra e Cristo. Com isso, pretende-se aliar a pesquisa científica à atividade de limpeza do fundo, retirando o maior número possível de itens de lixo da porção submersa das praias onde a atividade será realizada.











































O lixo marinho está presente em praticamente todas as praias e oceanos do mundo. Ele não fica restrito apenas à faixa de areia. Itens de lixo são encontrados flutuando na coluna d’água e depositados no fundo do mar. O lixo de fundo – também chamado de lixo bentônico – é conhecido por ameaçar de diversas formas os animais e ecossistemas associados ao fundo marinho, sufocando corais, entupindo brânquias de pequenos animais, emaranhando e afogando tartarugas, golfinhos e tubarões, e sendo ingeridos por predadores que se alimentam de organismos que vivem no fundo, podendo confundir lixo com alimento. Além disso, alguns animais podem se associar ao lixo utilizando-o como esconderijo e proteção.

O objetivo é remover a maior quantidade de lixo do fundo do mar das praias de Salvador, incluindo uma sistematização e aplicação de metodologia para que os resultados obtidos através dessas atividades
possam ser comparados a outros em todo o mundo e, assim, ajudar no conhecimento sobre a situação
do lixo marinho em nosso país e, no futuro, servir de subsídio para os tomadores de decisão. Pensando nisso, e somando a ações de Clean-up já realizadas pela Escola de Mergulho Galeão Sacramento desde 1994, a partir de desde 2012 as atividades de remoção de resíduos do fundo do mar de algumas praias de Salvador vêm sendo aliadas a pesquisas com intuito de gerar conhecimento científico. Os dados obtidos serão disponibilizados à população e frequentadores das praias, em um segundo momento, a fim de alertá-los para o problema e aumentar sua consciência ecológica. Para tanto, passaram a fazer parte da equipe de mergulhadores do Projeto Fundo Limpo, biólogos, oceanógrafos,e cientistas diversos. Para a empresa apoiadora da iniciativa, é a oportunidade de associar sua marca a uma atividade de cunho ambiental e educativo.