segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A Maniçoba.

Um dos mais famosos pratos da culinária da Região Norte, a maniçoba tem origem indígena e parece, à primeira vista, uma feijoada. A lembrança se deve à utilização de carnes suínas no preparo e à coloração do prato. Mas há algumas diferenças significativas, a começar pela própria constituição. No lugar do feijão preto cozido, a maniçoba é uma iguaria feita com a folha de mandioca, descrita como maniva nos estados do Norte. Seu nome vem do tupi “mandi’sowa”, que significa folha da mandioca. Os primeiros registros dessa palavra remontam ao início do século XVII, época em que os indígenas eram submetidos à catequese dos jesuítas, que por sua vez experimentavam e difundiam os incomparáveis sabores da culinária nativa. Graças a essa apreciação, a maniçoba atravessou séculos e gerações e permanece até hoje como um prato especial e único, um dos patrimônios gastronômicos, afetivos e culturais do Norte.








A Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte é uma confraria católica composta por mulheres negras, acima de 50 anos de idade, descendentes de escravos africanos, que tinham o intuito de alforriar escravos. Com a abolição da escravatura, as irmãs aproximaram-se do catolicismo fundando a entidade que atualmente conta com 23 senhoras.

Fundada há mais de 150 anos, a entidade que já contou com a participação de 200 mulheres, é uma sociedade fechada, fiel em suas tradições, enraizadas nas suas origens culturais e vive em amor a Nossa Senhora.

Essa tradição secular foi reconhecida como Patrimônio Imaterial da Bahia, desde 2010, e todos os anos, no mês de agosto, a cidade de Cachoeira revive essa mistura entre o catolicismo e o candomblé com a comemoração da Festa da Irmandade da Boa Morte.

As festividades começam com a procissão das irmãs pelas ruas da cidade histórica em sinal de luto pela morte de Nossa Senhora, momento carregado de fé e emoção que atrai turistas do mundo inteiro interessados na religiosidade, na cultura negra e nos trajes das irmãs.

A roupa totalmente branca é sinal que as integrantes da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte estão de luto. Já a indumentária que possui as cores vermelha, preta e branca representam a alegria com a assunção de Maria.


                                                                       A Maniçoba