terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A bucólica vila de ruas de terra, a 13 quilômetros de Diamantina, foi erguida em fins do século 19 em função da Companhia Industrial de Estamparia. Hoje, as instalações da fábrica funcionam como hidroelétrica e dividem a atenção com as belas cachoeiras escondidas nos arredores.

Vila de Biribiri (que em tupi-guarani significa buraco). Uma estradinha de terra leva até a bucólica vila de ruas de terra, a 13 quilômetros de Diamantina. Erguido em fins do século 19, mostra um pedaço da história onde o tempo parece ter parado. Uma antiga fábrica de tecidos, surgida como alternativa de trabalho no século XIX. Naquela época sofria-se com o declínio das jazidas diamantíferas. A vila possui uma igrejinha, 32 casas, uma usina hidrelétrica, que funciona ainda e galpões. No auge a vila chegou a abrigar 600 funcionários.

Com a desativação do ramal ferroviário de Diamantina, quase cem anos depois de sua fundação, a fábrica fechou (por volta de 1972). Hoje a maioria das casinhas está vazia e apenas os vigilantes fazem a manutenção do lugar e lá residem, portanto, praticamente uma vila fantasma, mesmo assim gera motivos para uma visita ao local. Imperdível!