terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Monumento Natural Várzea do Lajeado e Serra do Raio

O Monumento Natural Várzea do Lajeado e Serra do Raio está localizado no município de Serro, diretamente ligado ao distrito de Milho Verde, no entorno de São Gonçalo do Rio das Pedras e Capivari. Possui uma área de 2.199 hectares, criado pelo Decreto Estadual n° 45.614 de 6 de junho de 2011, atendendo grande reivindicação das comunidades de Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras. A criação do monumento está baseada numa concepção de proteção da flora, fauna, recursos hídricos, manejo de recursos naturais e desenvolvimento de pesquisas científicas.

A categoria de Monumento Natural foi escolhida devido à relevância biológica da região, ao potencial turístico e científico, ao grande acervo histórico e cultural, à necessidade de assegurar a proteção e à fragilidade dos ambientes ali presentes, como por exemplo, os campos rupestres.

O Monumento Natural tem como objetivo básico preservar sítios naturais raros e de grande beleza cênica. Pode ser constituído por áreas particulares, desde que seja possível compatibilizar os objetivos da unidade com a utilização da terra e dos recursos naturais do local pelos proprietários.

Patrimônio Natural
A Várzea do Lajeado e Serra do Raio representam uma área de grande importância paisagística e ambiental para os habitantes da região do Alto Vale do Jequitinhonha, além de abrigar uma grande diversidade de habitats e espécies.

No interior do Monumento Natural Várzea do Lajeado e Serra do Raio nascem importantes rios e córregos como o Rio Capivarí, o Rio das Pedras, o Córrego do Lajeado e o Córrego do Feijão.

Dentre os atrativos turísticos, destacam-se as Cachoeiras do Lajeado, do Carijó, do Canelau, do Arco-íris e da Ema, todas próximas ao portal de entrada do Monumento Natural. Além das cachoeiras, há também as Serra dos Santos, do Ouro e de Santo Antônio, o Pico do Raio, ponto mais alto da unidade de conservação com 1.430 metros de altitude, a Ponte de Pedra, a Casa do Mocó, onde é possível visualizar a maior parte da unidade e as pinturas rupestres, que são um marco de registro histórico na região.






























































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.