segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Portinari

Na exposição inédita composta por mais de 50 obras do pintor, desenhista e muralista Cândido Portinari (1903 a 1962) é apresentado ao público um artista em pleno processo criativo, em fase de experimento de seus traços tão repletos de força e vida, como no caso dos estudos para o painel Guerra e Paz, produzido entre 1952 e 1956 e considerado um dos mais importantes trabalhos realizados por ele. Além de estudos, há também telas a óleo, maquetes, esboços e desenhos que revelam a alma e a construção da obra de um dos maiores artistas plásticos do país.

Para dialogar com as obras, são exibidas 11 esculturas do artista plástico mineiro Sergio Campos, conhecido por esculpir em aço e cobre personagens fortemente conectados ao discurso social e cheio de força dos cafezais de Portinari.

Cândido Portinari – Nascido em 30 de dezembro de 1903, no interior de São Paulo, na cidade Brodowski, filho de imigrantes italianos, teve uma infância humilde. Recebeu apenas a instrução primária. Desde criança manifestou sua vocação artística, começando a pintar aos 9 anos. E - do cafezal às Nações Unidas – se torna um dos maiores pintores do seu tempo. Em sua trajetória, estudou na Escola de Belas-Artes (RJ), visitou países, entre eles a França e a Itália, onde concluiu os estudos. Em 1935 recebeu uma premiação em Nova Iorque um prêmio por sua obra “Café”, que o projetou para o mundo.
































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.