terça-feira, 20 de setembro de 2016

Real Gabinete de Leitura Português


Na última metade do século XIX habitava na capital baiana um numeroso contingente de emigrantes portugueses, a fim de melhorar a sua situação econômica ou solicitar guarida política. Os nossos compatriotas também se agruparam e fundaram associações com caráter beneficente, cultural ou lúdico.

Foi assim que um grupo de portugueses, sob a direção dos irmãos comendadores Manoel Joaquim Rodrigues e Francisco José Rodrigues Pedreira se reuniu a 02 de março de 1863, na sala de sessões da Sociedade Portuguesa de Beneficência Dezesseis de Setembro, e resolveu “unanimente instalar na cidade uma sociedade literária com o nome de “Gabinete de Português de Leitura”.

O Gabinete baiano foi criado com a finalidade de adquirir “obras de reconhecida utilidade, escritas nos idiomas português e francês, e mais aquelas que posteriormente se julgarem mais precisas, assim como os principais jornais publicados em Portugal e no Brasil”. Os seus fundadores buscavam manter os laços de união entre o Reino e a comunidade luso-baiana, estabelecendo um núcleo de cultura portuguesa na Bahia através da Biblioteca.

O atual edifício sede do Gabinete Português de Leitura de Salvador, de estilo arquitetônico Neomanuelino (cujas origens remontam a época do Descobrimento), foi projetado entre 1912 e 1915 pelo arquiteto italiano Alberto Barelli e construído pelo mestre de obras português Pinto Parente. Foi inaugurado em 03 de fevereiro de 1918.



































Resultado de imagem para real gabinete portugues de leitura salvador

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.